Comunicado da Direcção da AvalPortugal

Caros colegas avaliadores,

Faz mais de um ano que aceitámos o desafio de tentar recuperar a AvalPortugal de alguns anos de menor atividade. Este desafio foi aceite no pressuposto de que o iríamos fazer após conhecer o verdadeiro estado da associação, nomeadamente a verificação da situação legal, eventuais dívidas e estrutura de associados. Sempre assumimos que esta era uma tentativa que ficaria dependente da real situação da Associação e que nos daríamos um prazo de 6 meses para tomarmos decisões que poderiam passar desde a reativação da atividade regular da AvalPortugal à nossa demissão com a recomendação de encerramento da atividade.

Infelizmente a situação encontrada era bem mais complexa do que esperávamos. Não vamos efetuar qualquer juízo de valor sobre o que se passou antes, para evitar sermos injustos e porque haverão razões para muitas das situações encontradas que desconhecemos, mas temos que descrever que a situação encontrada foi desoladora. Não só se revelou difícil, muito difícil, ter acesso a informações tão simples como os acesos à Autoridade Tributária ou aos registos de faturação como descobrimos que não havia há anos associados com pagamento de quotas em dia.

Após estas primeiras verificações decidimos fazer um levantamento tão exaustivo quando possível da real situação da AvalPortugal. Esta verificação que envolveu recorrer a apoios externos vários e que só foi possível graças aos esforços incansáveis da colega Ana Larcher. Este levantamento assentou no assumir de que ninguém conhecia verdadeiramente a situação da AvalPortugal e que sem essa informação não seria possível tomar decisões estratégicas e operacionais, nem sequer a decisão que tínhamos guardado para nós quando eleitos de assumir o desafio de reerguer a Associação ou de assumirmos falta de condições objetivas para o fazer.

Finalmente, ao fim de mais tempo do que gostaríamos, temos todos os dados necessários para tomar uma posição fundamentada sobre o futuro imediato da AvalPortugal.

Como dissemos, a situação da AvalPortugal é pior nalguns aspectos que o que pensávamos e uma das coisas que verificámos foi que, por falta de resposta da anterior Direção a várias notificações da Autoridade Tributária esta suspendeu a atividade da AvalPortugal, ou seja, a Associação neste momento não está fiscalmente ativa com as consequências que daí advêm.

Ora, esta situação é má mas também pode ser olhada como positiva.
É uma situação má porque é sinal de abandono a que votaram a organização, mas positivo pois impediu a existência de dívidas ou coimas a pagar que teriam sido incontornáveis face ao estado das contas da Associação, mas não vamos explorar essa via pois o importante é que estamos numa daquelas situações que o povo sabiamente diz onde “há males que vêm por bem”.

Temos assim uma situação que poderíamos resumir em três pontos:

A Associação não tem associados com situação regularizada A AvalPortugal não tem dívidas fiscais

Não existe qualquer atividade há vários anos e basicamente não somos reconhecidos por ninguém como representando os profissionais de avaliação.

Depois de ponderarmos várias possibilidades decidiram estes orgãos sociais, atendendo a que não há associados, nem atividade há vários anos da AvalPortugal, que a nossa melhor opção para tentar recomeçar seria arraancar para um plano de ação de curto/médio prazo com os seguintes pontos.

Tomar uma posição pública no site e Facebook da AvalPortugal numa posição de transparência e dizer o que encontrámos e a dificuldade e esforço que foi aceder à real situação da Associação a todos os colegas interessados e que já foram associados da AvalPortugal (o que estamos a fazer neste momento).

Reactivar a AvalPortugal como um fórum de partilha e para a criação de uma comunidade de prática que reúna avaliadores e pessoas e organizações interessadas na avaliação em Portugal. Faremos também os contactos com avaliadores, empresas, organizações e financiadores para criar algum suporte para esta comunidade de prática.

Se conseguirmos reunir pessoas interessadas e criar algum tipo de movimento e comunidade deveríamos então reabrir atividade e convocar novas eleições mas nesse momento já com toda a situação completamente legalizada, associados efetivos, um site funcional, e contas reais e devidamente auditadas. 
Se não houver interesse da comunidade Portuguesa de avaliadores, pensamos que o melhor caminho será o de encerrar este ciclo da AvalPortugal e no futuro começar algo de novo se e quando existirem condições.

A direção compromete-se até final de 2018 criar uma nova dinâmica de informação online nos meios existentes, criar um evento que permita discutir estas situações e o futuro da AvalPortugal presencialmente e continuar a recolher informação ainda em falta que permita o recomeçar de um caminho pela AvalPortugal.

O prazo que nos damos para criar algum movimento no âmbito da AvalPortugal é o final do primeiro trimestre de 2019.

Caso não seja possível pensamos que é altura de fechar este ciclo, como referido. Salientamos que todos nós temos interesse em que exista uma associação que represente os interesses dos avaliadores e promova o desenvolvimento da área da avaliação em Portugal, foi neste pressuposto que aceitámos o desafio de tentar recuperar a AvalPortugal.

Não nos move nenhuma necessidade de protagonismo e por isso mesmo assumimos desde já o carácter transitório da nossa presença na AvalPortugal. O objetivo é dar uma nova chance, um novo começo, à AvalPortugal e deixar uma comunidade de prática que reuna pessoas capazes de pegarem na associação.

Esperemos conseguir esse objetivo, foi por essa razão que aceitámos o desafio por ausência de alternativas e com espírito de missão.

Estamos abertos às sugestões e contributos de todos.

Contamos com todos neste esforço coletivo.

Pela direção da AvalPortugal

Anúncios

Resultados eleitorais 2017

ELEIÇÃO PARA OS ÓRGÃOS SOCIAIS DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AVALIAÇÃO, AvalPortugal

No dia 17 de Março de 2017, entre as 18h e as 20h, teve lugar a eleição dos órgãos sociais da ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE AVALIAÇÃO, AvalPortugal, para o triénio 2017/2020, no ISCTE-IUL. (Sala B101 . Ed 2. ISCTE-IUL, Av. das Forças Armadas).

O resultado do escrutínio encontra-se no seguinte link e no site da AvalPortugal: Resultados eleitorais

Eleições AvalPortugal

Relembramos que a Assembleia Geral Eleitoral  se realiza no dia 17 de Março de 2017, entre as 18:30 horas e as 20 horas, (Sala B101 . Ed 2. ISCTE-IUL, Av. das Forças Armadas).